Fale Conosco

Blog

5 empresas que usaram a estratégia de Growth Hacking e alcançaram sucesso

Startups buscam incessantemente atingir uma meta comum: crescer rapidamente. E para conseguir um crescimento acelerado e sólido no mercado cada vez mais digital é crucial conhecer a estratégia de Growth Hacking.

Muito utilizada por agências de marketing e empresas de tecnologia, ela é responsável por trazer resultados incríveis para um negócio.

Se você ainda tem dúvida sobre esse recurso, entenda melhor sobre o assunto e conheça neste artigo 5 empresas que utilizaram a estratégia de Growth Hacking e alcançaram sucesso.

O que é Growth Hacking?

Cunhado por Sean Ellis (especialista em crescimento de startups) em 2010, o termo Growth Hacking pode ser traduzido por algo como “atalho de crescimento”. O método complementa o marketing tradicional e é fundamentado principalmente em:

  • Criatividade;
  • Pensamento analítico;
  • Análise de métricas.

Os profissionais que desenvolvem essa estratégia — os growth hackers — têm como objetivo buscar formas de gerar um crescimento escalável para um negócio. Seja uma marca, um aplicativo, uma startup, etc., impactando um grande número de pessoas.

Para alcançar esse nível de crescimento acelerado, é preciso pensar fora da caixa e elaborar estratégias únicas para cada produto ou serviço. É necessário apostar em táticas inovadoras e testar formas inteligentes e diferenciadas de utilizar as ferramentas disponíveis no mercado, possibilitando melhores resultados com menos esforço e pouco investimento.

5 empresas que alcançaram sucesso com a estratégia Growth Hacking

Confira estes 5 cases de empresas que utilizaram a estratégia de Growth Hacking e entenda melhor como os hacks podem ser aplicados!

1. Airbnb

O atalho que alavancou a plataforma que permite as pessoas anunciarem e reservarem meios de hospedagem foi o Craiglist, um grande site de anúncios de imóveis na época.

O sistema de anúncios e reservas do Airbnb era oferecido também no Craiglist, onde um link divulgava a nova plataforma para os usuários. Utilizando outra rede, eles conquistaram um público maior, viralizando rapidamente.

2. Twitter

Além de impulsionar projetos iniciais, os hacks também podem ajudar um negócio a se reerguer. Esse foi o caso do Twitter. Depois do boom inicial da rede, muitos usuários deixavam de utilizá-la e acabavam cancelando a conta.

A metodologia foi compreender a experiência de usuário para adaptar a rede ao comportamento das pessoas. Então, a plataforma começou a indicar diversos perfis para um usuário recém-cadastrado seguir, o que gerou maior envolvimento com a rede.

3. Instagram

Os hacks também podem ser utilizados na distribuição do produto. Quando surgiu em 2010, o Instagram chamava-se Burbn e era uma rede social mais completa, como as demais.

Com a análise de dados dos usuários, o aplicativo foi reestruturado, focando suas funcionalidades nos filtros para fotos e nas curtidas de fotos de outros usuários. Expandindo também o produto para aparelhos além da Apple, tudo isso atraiu milhões de usuários tornando o app uma das redes mais utilizadas atualmente.

4. LinkedIn

O truque foi simples: permitir a criação de perfis públicos. Assim o LinkedIn fez com que seus usuários pudessem ser encontrados organicamente nos resultados de pesquisa do Google. Isso incentivou as pessoas a fazerem suas contas e utilizarem mais a rede.

O efeito, por sua vez, foi estrondoso. O atalho de crescimento foi responsável por um aumento de 2 milhões de usuários para 200 milhões.

5. Dropbox

Para aumentar a quantidade de usuários desse sistema de armazenamento de dados na nuvem, o Dropbox usou o caminho de gamification.

A ideia era oferecer um espaço adicional e sem custo para o usuário que convidasse outras pessoas para aderir à plataforma e para aquele que efetuasse a assinatura. Uma técnica simples, mas que serviu para aumentar em 60% o número de usuários do Dropbox.

Essas são algumas das empresas que utilizaram a estratégia de Growth Hacking, alcançando resultados acelerados e acima da média.

Se seu objetivo também é crescer rapidamente com sua startup, então não deixe de acompanhar outras informações como essa. Assine nossa newsletter e receba o melhor conteúdo sobre empreendedorismo e o ecossistema das startups!

Benyamin Fard Escrito por Benyamin Fard

CEO da Spin