Fale Conosco

Blog

Por que os jovens estão insatisfeitos com a educação?

Se hoje eu tenho a minha empresa e desenvolvo projetos com grandes empresas e profissionais foi porque a minha experiência com a AIESEC em Blumenau me preparou para isso.

A AIESEC é uma organização social presente em mais de 140 países que desenvolve comportamento de gestão e liderança para universitários e recém-formados entre 18 e 30 anos, por meio de programas de intercâmbios sociais e corporativos em todo o mundo.

Como ex-membro da organização, fico feliz e orgulhoso em dizer que a AIESEC foi essencial para o meu desenvolvimento. Mas vamos ao texto:

Por meio de uma pesquisa realizada com a rede da AIESEC no mundo, na qual foi perguntado aos entrevistados qual era o principal problema global que eles visualizavam na época, o que mais foi obtido como resposta foi a educação.

De forma geral, os millennials sentem que o sistema de educação atual não preenche as suas expectativas. E a pergunta que fica é: com tantos recursos de todas as partes sendo aplicados no setor, como é possível a educação não atingir esse objetivo?

Assim, perguntamos: com quais fatores em relação à educação os millennials estão mais insatisfeitos? Os três principais itens desta resposta estão descritos abaixo.

1. Não prepara para o futuro

Jovem insatisfeito com a educação

Talvez esta seja a questão mais preocupante, pois 53% dos entrevistados apontam que não estão satisfeitos com o que é feito/dito na educação e seus objetivos futuros.

Os millennials estão procurando um sistema educacional que possa interagir ainda mais com empresas reais e que os coloque em desafios que simulem a realidade dessas companhias.

Muitos educadores ainda estão presos a processos desestimulantes e ultrapassados, desconsiderando muitos dos avanços em metodologias e ferramentas que evoluíram desde então.

Os jovens querem garantir que o seu processo de educação seja de fato relevante e que isso trará valor para o seu futuro. Além disso, que esse valor seja aplicado e que todo o conhecimento possa ser útil no dia a dia.

2. Há pouco suporte para carreira depois da graduação

Jovem insatisfeito com a educação

Ter um suporte e uma trilha coerente é extremamente importante durante os anos universitários. Atualmente, os millennials sentem que não recebem uma mentoria e um suporte adequado para entender o que irão alcançar no futuro.

Educadores precisam dar esse suporte para os jovens não apenas para auxiliá-los nos estudos durante a graduação, mas também para garantir que essa juventude possa estar preparada para o que virá após a graduação.

Uma cooperação entre universidades e empresas para garantir uma melhor transição da educação para o mercado é uma demanda exigida pelos acadêmicos.

3. Velhos métodos não funcionam mais

Jovem insatisfeito com a educação

Os millennials sentem que não aprendem apenas lendo livros e estatísticas dentro das salas de aula. Como o mundo vive em constante mudanças, esses jovens estão famintos por novidades, para desenvolver habilidades práticas que permitam que sejam criativos, ágeis e inovadores para o futuro.

Eles querem aprender explorando e experimentando. Essa geração precisa do novo, dos processos de aprendizagem mais inovadores, que sujem suas mãos e façam do processo como um todo uma intensa experiência.
__

Com tudo isso, o que é preciso para os millennials se sentirem mais satisfeitos com a sua educação é uma cooperação melhor entre professores, universidades e mercado como um todo.

Os jovens estão, cada vez mais, desacreditando dos processos tradicionais vistos nas robustas instituições educacionais atualmente. Mas, quando pensamos em uma agenda integrada entre mercado e universidades, esse cenário é reversível.

Experiências reais e um suporte mais próximo de carreira para universitários são necessários também para aproximar a educação e o mercado de trabalho.

Isso tudo não significa que os jovens não enxergam valor na educação, muito pelo contrário. Eles apenas enxergam que os meios para aprender coisas novas mudaram.

Os educadores precisam estar mais flexíveis e acatar as necessidades destes jovens ao mesmo tempo em que as empresas precisam ser mais transparentes com o que esperam destes mesmos jovens.

Rodrigo Pacheco Escrito por Rodrigo Pacheco

Head de Educação