Fale Conosco

Blog

Startups como instrumento de venda: como podem agir

O número de startups cresce cada vez mais no Brasil. Diante desse cenário, as grandes empresas têm voltado sua atenção para o ecossistema do empreendedorismo. Sabe-se que, com suas ideias inovadoras, as startups trazem soluções e transformações positivas para a indústria. Mas, você sabe o significado disso em suas vendas?

A inovação trazida pelas startups reside não apenas no produto ou serviço propriamente dito, mas também transforma processos e modelos de negócio. Trazendo, inclusive, novas abordagens de venda. Dessa forma, inovando o modelo tradicional, elas podem servir como um instrumento que ajuda a empresa a vender mais.

Portanto, saiba como as startups podem agregar valor para as empresas. E veja como seus processos inovadores são positivos e podem melhorar as vendas do seu negócio!

Por que usar startups como instrumento de venda?

Pode-se dizer que uma startup nasce da inovação, mas não sobrevive sem vendas. Isso porque ela está o tempo todo orientada para isso, desde o momento inicial até a fase de tornar o negócio escalável.

É por isso que uma empresa que inclui as startups em seu ecossistema podem transformar seus processos e modelos tradicionais de negócio, aumentando significativamente suas vendas.

Um dos grandes pontos positivos da cultura inovadora da startup é que ela traz um modelo de vendas menos invasivo, insistente ou puramente negociador, como é comum nas empresas mais tradicionais. Diferentemente dessa perspectiva, as vendas estão fortemente ligadas ao propósito e à cultura da startup.

A inovação pode ser observada até mesmo nas reuniões e no modo de proceder da equipe de vendas. Para além de meros números ou metas intangíveis, as startups têm um time bem integrado e focado no bom desenvolvimento do seu processo.

Dessa forma, trata-se de um modelo que costuma ser orientado para leads e clientes mais qualificados. Para além de bater metas, a equipe se preocupa em gerar clientes realmente prontos para o negócio, evitando futuras perdas, cancelamentos e até insatisfação com a empresa.

Além disso, o setor de vendas das startups, geralmente, assume uma abordagem mais científica do que nas empresas tradicionais. Ao dar grande importância para a avaliação de resultados e atenção criteriosa para o estudo de métricas.

A análise de informações, o uso de métodos e o estudo de previsibilidade são intensos. E todos os setores — do marketing ao desenvolvimento — agem em conexão e fortemente baseados em pesquisa.

Analisar dados e avaliar indicadores dão um melhor direcionamento para o que deve ser feito para melhorar e atingir os números almejados. Além de gerar previsibilidade e proporcionar um caminho mais seguro para o negócio.

BeeCâmbio: a startup que ajuda as empresas a venderem mais

Para dar um exemplo de como uma startup pode ser uma ótima estratégia de venda para o seu negócio, podemos citar a BeeCâmbio. Trata-se de uma correspondente cambial online, cuja solução é o cartão pré-pago internacional.

Verificando que muitos brasileiros compram em lojas virtuais americanas, a startup tem como objetivo solucionar a desvantagem dessas compras em relação à volatilidade do dólar. O cartão pré-pago funciona da mesma forma que os cartões de débito brasileiros, em que o valor é debitado do saldo no momento da compra.

Dessa forma, ganham os consumidores, que podem realizar compras pela internet em lojas do exterior a preços mais atrativos. Assim como as empresas, que, aliadas à startup, adquirem um excelente instrumento de venda para impulsionar ainda mais o negócio.

Como deu para perceber, as parcerias entre grandes empresas e startups podem gerar a inovação de que seu negócio precisa para impulsionar as vendas e ganhar ainda mais lucratividade.

Trazendo disrupção desde o produto até os modelos de gestão e negócio, introduzir as startups para o seu ecossistema pode ser um ótima oportunidade!

Leia também como se destacar em meio à multidão com uma boa imagem de marca.

Benyamin Fard Escrito por Benyamin Fard

CEO da Spin